segunda-feira, 25 de junho de 2018

Parceria || Autora Renata Maggessi


Essa é uma semana cheia de novidades!
A autora Renata Maggessi é a mais nova parceira do blog e seu primeiro livro, um dos lançamentos da Editora Coerência, será resenhado por aqui ainda esse mês.

Conheça a Renata:

Escritora, jornalista, pós-graduada em Literatura Brasileira e amante dos livros, Renata Maggessi passou a se conhecer melhor por meio da escrita. Membro da Aberst (Associação Brasileira dos Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror), é apaixonada por essas temáticas e entende que através delas consegue colocar seus fantasmas para fora e fazer surgir uma pessoa cheia de planos e sonhos, apesar de estar sempre saindo de sua zona de conforto e escrevendo sobre outros temas como drama, fantasia e romance. Nascida no Rio de Janeiro, onde curtiu a infância e a adolescência, atualmente reside com o marido e a filha em São Paulo, cidade que a acolheu e que aprendeu a amar tanto quanto sua terra natal. Renata Maggessi encontrou na escrita a maneira de se conhecer e de se relacionar com o mundo. Capricorniana, sempre manteve os dois pés presos ao chão, até que, com o empurrão do marido, deixou-se flutuar e descobriu o quanto isso é gratificante.
Em 2017 começou seu voo. Viu nas antologias de contos uma maneira de apresentar às pessoas seu potencial e de mostrar a que veio. Atualmente, participa de quinze antologias, além da coletânea Os Supremos. "O Enterro dos Ossos” é seu primeiro trabalho solo publicado.


O livro:


O ENTERRO DOS OSSOS
Ficha Técnica:
ISBN: 978-85-5327-072
Páginas: 300
Gênero: Ficção policial
Editora: Coerência
Sinopse:Um crime do passado. Um jovem advogado em busca da sua identidade.Um policial que precisa desvendar o enigma e um criminoso que prima pela perfeição.Crime, mistério e tensão.O tempo está passando.Você é suficientemente simétrico?












sexta-feira, 22 de junho de 2018

News || Lançamento "Linha Vermelha"


Oi oi unis!
Nós que acompanhamos o cenário literário nacional, temos visto o surgimento de livros incríveis e os autores ganhar cada vez mais espaço e visibilidade. Esse ano teremos mais um lançamento fantástico: "Linha Vermelha - Como Tudo Começou" da autora Pris Magalhães. Como a equipe do ELU ama e apoia a literatura nacional, não podíamos ficar de fora do projeto de leitura desse livro que antecederá sua pré-venda.

Vamos conhecer um pouco mais da escritora e do livro.

Autora

Pris Magalhães


Pris Magalhães se lançou na literatura ao participar da primeira antologia de poesia pela editora Grafitte, participando a seguir de outras antologias de contos por diversas editoras inclusive na Amazon e logo depois publicando seu primeiro infanto juvenil, intitulado “Crônicas de Silbery – O segredo do bosque.”
Após um ano lançou o livro de terror “Caçadores – Vale da morte”, e “ O Coronel”, ambos disponíveis em e-book pela Amazon.
Recém contratada pela editora Skull, em breve terá lançado o livro de terror Linha Vermelha – Como tudo começou.


O Livro

Linha Vermelha


Cientistas descobriram a cura para o HIV e finalmente a população mundial pôde se beneficiar da vacina que prometeu erradicar esse mal do planeta. A imprensa do mundo todo anunciou com grande alarde que a Aids estava às portas de ser erradicada. Criado em laboratório, o novo microorganismo literalmente comia o vírus HIV das células e depois se autodestruía, mas o que eles não poderiam supor ou esperar é que o agente criado em para “comer” o vírus HIV apenas adormeceu. E um dia acordou. Febre que queimava por dentro, pupilas dilatadas e convulsões, o maior problema não foi quando as pessoas começaram a morrer, mas quando estas começaram a voltar à vida, mas desta vez transformadas em mortos vivos. Fronteiras foram fechadas, mas o mundo já havia sido contaminado e o Brasil, é claro, também está sofrendo com a nova era e mais precisamente em São Paulo, cidade com maior densidade populacional da América Latina, os sobreviventes resistem para se manterem vivos e longe dos zumbis e das novas facções que lutam por território e comando. 

Estamos muito ansiosos para o lançamento desse livro! Eu já acompanho o trabalho da autora há algum tempo e tenho certeza que será mais uma bela narrativa. Em breve teremos resenha e muitas novidades sobre esse livro que já nos tira o fôlego.

Beijinhos ....




terça-feira, 5 de junho de 2018

Parceria Renovada || Autora Malu Simões




É com muita alegria que anunciamos que a parceria com a autora Malu Simões foi renovada com sucesso. Nesse último ano tivemos grandes acontecimentos e mudanças, e esperamos que mais uma vez possamos crescer juntos. A autora já tem 3 livros publicados, e todos eles terão resenha aqui no blog.

Conheça um pouco mais sobre a autora:


Megaromântica confessa, como diria a protagonista de seu primeiro livro, Malu Simões decidiu que queria se tornar autora do tipo de literatura de que mais gosta de ler: romances para mulheres. Filha de professora e leitora assídua desde a infância, Malu teve o insight de se tornar escritora quando aguardava um voo no aeroporto de Congonhas em São Paulo, quando, numa livraria se deparou com uma história cativante de uma autora brasileira. Formada em administração de empresas e pós-graduada em recursos humanos, Malu Simões é servidora pública na Prefeitura de Angra dos Reis. Nascida em Vitória, no Espírito Santo, ela mora há dezoito anos em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, desde que se casou com Walber, um engenheiro capixaba que trabalha na Usina Nuclear de Angra, e com quem tem uma filha de 15 anos, Juliana.

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/maluescritora/
https://www.skoob.com.br/autor/19112

Sobre seus livros

PARA SEMPRE LARA
Código de barras: 9788554906023
Autora: Malu Simões
Titulo: Para sempre Lara
Subtitulo: Conto
ISBN: 978-85-54906-02-3
Páginas: 175
Edição: 1ª
Tipo capa: Brochura
Ano: 2017
Idioma: Português
Sinopse: Lara e suas amigas estavam empolgadas com a viagem para conhecer os Alpes suíços, esquiar e voltar para casa com muitas histórias para contar. Mais do que tudo, Lara iria finalmente conhecer o lendário Lago Blausee, cenário de uma lenda que sua mãe contava para ela desde a infância. É em meio à neve, cachecóis, bosques e danças típicas que ela conhece Christer, o herdeiro do trono de Nobia, que precisa se casar para assumir seu lugar de direito. No entanto, não estava em seus planos e de sua família que ele se apaixonasse por uma plebeia. Agora eles irão descobrir se a lenda de Blausee era mesmo real. Tudo indica que sim, porém, com um final um pouquinho diferente.

Link de compra: The books editora
Link no Skoob: 
E-book Amazon: 

(Em breve Primeiras Impressões e Resenha)

Depois do Primeiro Olhar
Autora: Malu Simões
Titulo: Depois do primeiro olhar                                    
ISBN: 978-85-54906-08-5                  
Páginas: 360
Edição: 1ª
Tipo capa: Brochura
Ano: 2018
Idioma: Português
Sinopse: Ela acredita no amor, na força do destino e na ajuda dos cosmos para protegê-la. Ele é mais cético e prefere os fatos e constatações. Por ajuda dos astros ou por apenas coincidência eles acabam se encontrando em frente à Fontana di Trevi, um encontro inesperado que a leva cair no chão. Poderia ser apenas um simples esbarrão, meros toques de ombros e um pedido de desculpa, mas os olhos deles se encontraram e a ligação aconteceu naqueles ínfimos segundos. Por destino ou por mero acaso eles se reencontram e o que acontece depois do primeiro olhar é algo que nenhum dos dois poderia imaginar.

Link de compra: The books editora
Link Skoob:  

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Deixa Eu Te Contar || Vida



'Um conto... Apenas um conto. Mas um conto que te faz refletir e para muitos pode ser um "tapa na cara". Uma mente aprisionada em um corpo fazendo o que resta a fazer recordar do que foi bom e virou abandono. O Wesley me surpreendeu ao fazer com algumas palavras, poucas frases um relato emocionante de uma Vida, um texto que toca o coração e o faz ficar apertado, que me fez querer entrar na história e segurar a mão e dizer eu estou aqui. Mas que também me fez pensar o que realmente vale a pena.' (Gilvania Rocha do Blog Livros Em Retalhos)



(Imagem Retirada da Internet)


Acho que hoje seja um bom dia para morrer.

Não sei que dia é hoje. Quarta? Segunda? Sexta? Afinal, de que isso importa se o dia não vai impedir a minha morte?

Ouço Lídia se aproximar. A essa altura, é impressionante que eu ainda consiga ouvir alguma coisa, estou certa disso. Ela chega ao meu ouvido e diz que vai buscar o meu remédio, o que não demorará mais que cinco minutos caso ela não encontre nenhuma outra cuidadora pelo caminho. Apenas mexo a cabeça de forma afirmativa. Não tenho mais forças para falar nenhuma palavra. Fazem algumas meses que a minha comunicação se reduziu a isso.

 Sempre tive muito vigor, alegria, animo para enfrentar a vida. Nunca imaginei que terminaria os meus dias inválida, em uma cama imunda, sozinha, abandonada como uma cachorra de rua doente. Esquecida.

Isso dói.

 Pensar que uma vida dedicada a família não serviu para muita coisa. Para nada na verdade. Hoje mais do que nunca percebi isso. Quando é hoje mesmo?

Lembrar deles é a única coisa que me faz saber que tudo aquilo foi real, por mais que seja algo muito distaste de tudo que vivi nos últimos anos. Ou seriam décadas? Não lembro. Não me importo.

Minha mãe sempre disse que eu deveria casar e ter filhos para ter uma boa vida e não ficar sozinha quando ficasse mais velha. Ela estava completamente enganada. Gostaria de dizer isso a ela, mas não posso, não agora. Talvez mais tarde eu a encontre diga pra ela.

Sempre me dediquei ao meu marido e aos meus filhos. Uma vida inteira. A minha vida inteira. E o que ganhei em troca? Abandono. Desprezo. Um quarto com outras quatro mulheres, tão velhas quanto eu. Tão sozinhas e esquecidas quanto eu.

Apesar da dor, permito-me lembrar. Eu não queria, mas acredito que já tenha perdido o poder de escolha também. Flashes repentinos me invadem. Acho que aquela história de que nossa vida passa diante dos nossos olhos quando vamos morrer é verdade.

Vejo ele rindo, duas crianças correndo pela grama. Estamos felizes. Ele me abraça, com ... amor? Damos as mãos e começamos a caminhar.. Logo a cena muda pra o primeiro dia de aula das crianças. Filhos gêmeos sempre tinha sido meu sonho e eu consegui realiza-lo. Os deixo na escola e quando eles se despedem eles falam que me amam. Amam? Na hora aquilo parecia verdade.  Nas imagens que aparecem em seguida eles já cresceram, não sei onde o pai deles está e  presumo que tinha morrido, estão carregando uma senhora que se debate desesperadamente. Percebo que aquela sou eu. Sinto as lágrimas escorrerem dos meus olhos.  Eles fizeram mesmo isso. Cortaram a minha existência da vida deles. Aqueles que um dia disseram que me amava, que jamais me deixariam só. Palavras vazias. Mentirosas.

Lídia aparece com um comprimido na mão e na outra traz um copo com água. Pelo que vi, ela não encontrou ninguém.

— Vamos dona Vida, está na hora do seu remédio.

Ela fala com uma animação tão falsa e robótica que morreria outra vez para não ter que vê-la novamente.

— Dona Vida? — Ela está gritando. Eu permaneço imóvel. — Acorde dona Vida! Acorde!

Continuo parada. Certamente gelada. Sem respirar.

Uma Vida morta. Vida sem vida.

quarta-feira, 25 de abril de 2018

TAG| Literária

Ola Unis, como vocês estão?
Está rolando uma super TAG no Facebook esses dias, então eu decidi trazê-la para a blogsfera. São ótimas e divertidas perguntas que você não pode deixar de responder ;) Vamos nessa?

1) Sou fã incondicional da autora:
R: Ixiiii tenhos várias, mas vamos lá Coolleen Hoover, Abbi Glines, Leisa Rayven são alguns ótimos exemplos, também amo Bianca Briones, Cinthia Freire, ELizabeth Bezerra, Julia Fernandes, Babi A Sette, Raiza Varella, Anne Mark... gente, não consigo escolher uma só kkkkk

2) Comprei pela capa:
R: Vários livros. A capa é sempre a primeira coisa que me chama a atenção, um bom exemplo


3) Leitura que mais me custou tempo:
R: A menina que roubava livros. Muita gente adora, mas eu realmente passei semanas nessa leitura

4) Não suporto o gênero literário:
R: Nnehum. Leio todos os generos, mas auto ajuda é o que menos me atrai :(

5) Amo a personagem:
R: Ixiiiii kkkkk amo várias... gente, passei seculos pensando e não consegui escolher. Vou ter que pular essa.

6) Minhas 5 editoras favoritas:
R: Não leio muitos livros por editora, mas pelo livro, mas olhando minha estante as que mais tenho são Arqueiro, Globo Alt, Intrinseca, Redord, Valentina e Gutemberg. Mas também amo os livros da Planeta, Coerência, Bezz...

7) Nunca li e me envergonho de nunca ter lido:
R: Alguns livros amados eu nunca li, mas também não me envergonho de não ter lido. A leitura não me atrai, não leio simples assim. Acho que as pessoas devem ler aquilo que gostam e ponto. ;_
8) Coleciono:
R: Histórias
Poderia dizer livros ou até mesmo marcadores já que tenho muitos, mas não vou mentir, as vezes me disfaço dos meus livros ou marcadores sem culpa alguma. Apenas o que ganho ou os que têm uma história por traz guardo a sete chaves.

9) Marco página com:
R: Marca Paginas, mas se estou em um lugar onde não tem marcador qualquer papel marca página kkkkkkkkkk

10) Leio ao mesmo tempo:
R: Já cheguei a ler três livros ao mesmo tempo e amei a experiencia. Não tenho problemas, mas confesso que prefiro ler um por dia, até porque leio rápido então prefiro embarcar em uma história e depois em outra.

11) Lendo no momento:
R: Acabei de ler Borboletas na Janela da autora Sinéia Rangel. Livro maravilhoso que super recomendo. Não sei qual será a próxima leitura, vamos ver kkkkk

12) Já abandonei a leitura de:
R: A garota no trem :( Mas pretendo tentar ler de novo um dia. Infelizmente a leitura não fluiu para mim. Quem sabe outro dia, né?

13) Tatuagem literária:
R: Não tenho owmmm kkk Nem pretendo. Nada contra só não tenho interesse em fazer, literária ou não. Quem sabe um dia, né?

14) Tenho várias edições:
R: A sagra Crepusculo kkkkkk Sem bullyng, ok? Foi através dela que voltei ao mundo da leitura e nunca mais sai. Vi os filmes e decidi embarcar nos livros, e é claro, amei muito mais. Apesar dos vários pontos negativos que as pessoas apontam, eu amo essa saga e pretendo comprar o box em inglês em breve kkkkkkk


15) Meu gênero literário favorito:
R: Romance/Romance de época
Leio de tudo, mas o romance me fascina <3

16) Nunca me presenteie com o livro:
R: Pode mandar kkkkkk Qualquer livro não tem problema. Vou inclusive deixar meu endereço aqui em baixo caso algum leitora amável queira me mandar um... kkkkkkkk

17) Geralmente leio ouvindo:
R: Nada.
A leitura é um momento mágico pra mim. As vezes leio ouvindo, no ônibus, na praia, na cama, na rede kkkkkk Não tenho lugar ou hora por isso tanto faz se estou ouvindo musica ou não. Isso não me influencia ;)

18) Li mais de uma vez:
R: Vários livros, Easy, Talvez um dia, Crepusculo, Meu Erro, Um destino para dois, Do outro lado do espelho, O descompasso do coração, Meu Romeu, Tensão...Vários mesmo Meus favoritos sempre releio <3,

19) Nunca li e nunca lerei:
R: Harry Potter. Nada contra gente, só nunca me interessei em ler. Não digo que nunca lerei, só não tenho uma pretensão futura :(

E ai Unis, o que acharam?
Não esqueçam de deixar a sua opinião e quem sabe até mesmo, responder a TAG.
Amei responde-la e me diverti muito.

Até a próxima e boas leituras!

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Resenha || Corte de Espinhos e Rosas

Título: Corte de Espinhos e Rosas #1
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera
Páginas: 434 / Ano: 2015
Skoob 
Onde Comprar: Saraiva


Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance.Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar um féerico transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas , a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.










Porque sua alegria humana me fascina, o modo como vivencia as coisas em sua curta existência, tão selvagem e intensamente e tudo de uma vez, é… hipnotizante. Sou atraído por isso, mesmo quando sei que não deveria, mesmo quando tento não ser.”


Uma jornada épica. Uma história única. Um mundo fantástico criado para nos encantar. A história de Feyre nos inspira e nos encoraja a lutarmos pelo que acreditamos. Com um enredo envolvente, frenético e singular, Sarah J. Maas nos captura com mais uma série de tirar o fôlego.

Após anos de escravidão, os humanos agora livre dos feéricos, vivem  longe das fronteiras que dividem Prythian nas terras feéricas e nas terras humanas. Uma muralha mágica,  invisível , impede que qualquer humano passe para o lado de lá, e eles não querem isso, pode ter certeza.



Feyre sustenta sua casa. Outrora sua família possuía riquezas e fartura, mas após uma tentativa frustrada de seu pai de aumentar ainda mais o seu dinheiro eles perderam tudo e de quebra seu pai teve o joelho destruído. Agora ela é a única que põe alguma coisa na mesa, e não deixa que eles morreram.


“Eu poderia ter ficado intrigada, caso não planejasse, em algum momento, deixar aquele lugar. Em breve, Tamlin não seria mais meu problema.”

Em uma de suas caçadas, ela encontra um enorme lobo. Apesar de quase jurar que ele é um feérico, a única escolha que ela tem é matar o animal e aproveitar para arrancar a pele e vender para obter algum dinheiro, eles vivenciam tempos insanos afinal. A noite porém uma surpresa acontece: a casa de Feyre é invadida por um feérico que alega uma quebra no tratado de paz e afirma que ela terá que ir com ele para pagar a divida por ela ter matado um ser mágico. 

Sem escolha, ela vai com a besta mas não esperava que o monstro  que invadiu sua casa fosse o Grão-Feérico da Corte Primaveril de Prythian. Quando começa a viver na corte, Feyre começa a perceber que as diversas lendas que ouviu não são completamente verdades, e podem ser bem piores do que ouviu. Cercada por mistérios sombrios, ela esta intrigada com Tamlin, o senhor daquelas terras, que esconde um segredo terrível sob uma mascara.


“[...] Uma criança. O que significava que deveria ter mais de ... – Mas, se eu fosse velho suficiente, teria. Contra escravidão, contra tirania, eu marcharia feliz para minha morte, não importando de quem fosse a liberdade que eu defendia.”

Quanto mais ela conhece sobre a perigosa magia daquele lugar, a aproximação de Tamlin aumenta e sentimentos inesperados começam a surgir entre ambos. O surgimento dessa paixão avassaladora poderá levar o reino a sua destruição futura. Uma vida por um coração. A expansão de uma sombra maligna pela corte precisa ser detida, e somente o amor de Feyre é que pode derrotá-la. Mas como ela provará esse amor, se nem ela mesma sabe o que está sentindo? 

Alguém me puxa por que estou no chão. Esse é o primeiro livro da autora que leio e necessito urgentemente de tudo que ela já escreveu! Um dos melhores livros fantásticos que já li. Original, com um enredo bem elaborado e que nos prende desesperadamente, é impossível largar o  livro até o desfecho final te deixa de boca aberta. Um livro memorável!

Primeira coisa que me ganhou foi a independência de Feyre. Ela é uma personagem que sabe o que quer, chega faz e acontece, e isso me cativou de cara. Toda responsabilidade recaí sobre seus ombros e ela da seu máximo para ver sua família bem, é muito nítido todo amor e cuidado que ela tem por sua casa.

O modo com a J. Maas constrói a trama intriga qualquer um. Ela é muito esperta, tenho que confessar. Criando um suspense ao longo da narrativa, ela só entrega no final e ainda joga umas interrogações na nossa cara, para desespero nosso. O romance também apresenta um bom desenvolvimento, e ficamos sem saber para quem torcer.

“Ela vira aquele chalé com esperança; eu o vira com nada além de ódio. E sabia qual de nós tinha sido mais forte.”


Gostei muito do amadurecimento que a Feyre vai sofrendo durante a trama. De garota afrontosa das aldeias humanas, ela vai ganhando uma força tamanha que o destino das cortes depende totalmente dela.
Cada personagem que vai surgindo na narrativa, tem papel importante e não aprece só uma vez para preencher uma lacuna vazia, e isso me agrada muito.

O que falar da capa e diagramação maravilhosas? A editora optou (assim como em Trono de Vidro) alterar a capa, mas a versão brasileira ficou tão linda quanto a original. Os capítulos apresentam espinhos que dão aquele toque arrematador na obra. Encontrei alguns errinhos de revisão, mas nada que comprometa o livro.

Com uma narrativa singular, e um universo que lança o leitor em descobertas imprevisíveis, “Corte de Espinhos e Rosas” é uma leitura obrigatória para quaisquer amante de literatura fantástica. Sarah J. Maas é uma das melhores escritoras do gênero, sem dúvida alguma e nos presenteia com uma história implacável.  Estou ansioso para ler os demais livros dela.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Resenha|| Use- me

Título: Use- me
Autora: Kimberly Knight
Editora: The Gift Box
Páginas: 300 / Ano: 2018
Skoob
Onde Comprar: Amazon


A vida de Rhys Cole sempre girou em torno do hóquei. Ele sempre soube que quando crescesse jogaria na NHL, mas quando seu sonho de ser convocado não aconteceu, escolheu uma segunda opção: tornar-se jornalista esportivo para uma emissora local de TV. Porém, assim como nos esportes, às vezes se ganha e outras se perde. Ao flagrar a namorada na cama com um estranho, Rhys vai até o bar próximo à sua rua para esfriar a cabeça. Após trabalhar como repórter de rua, cobrindo histórias em condições meteorológicas extremas, e trabalhando até tarde, Ashtyn Valor é promovida a principal apresentadora do noticiário da noite. Após se estabelecer na carreira, Ashtyn está pronta para dar o próximo passo na vida com o namorado. No entanto, quando ele, inesperadamente, rompe o namoro, Ashtyn decide adormecer a dor no bar mais próximo. Rhys e Ashtyn esperavam que uma noitada, alcoolizados, mascarasse a dor daquela noite de Outubro. O que não esperavam era encontrar alguém que pudesse ampará-los da escuridão de suas mágoas. Ou que o passado de ambos se entrelaçaria... perigosamente.Quando a obsessão se torna perigosa, Ashtyn busca segurança em Rhys. Mas o quão seguro, de fato, eles estão?O jogo do amor nunca para... E o deles... estava apenas começando.


Use-me conta a história de Rhys e Ashtyn, ele um repórter esportivo que acaba de encontrar sua namorada o traindo em sua propria cama e ela uma reporter de rua que acaba de ser abandonada pelo namorado com quem ela achava que passaria o resto da sua vida. Eles acabam se encontrando casualmente em um bar e por obra do destino ele acaba fingindo ser seu namorado para livra-la do assedio de outro cara. A brincadeira acaba rendendo um beijo que deixa ambos balançados e a promessa no ar de que ela pode usa-lo sempre que precisar.

Rhys e Ashtyn apesar de não confessarem não conseguem tirar um ao outro da cabeça nem a lembrança do beijo apaixonado que trocaram ou a necessidade de sentir mas um ao outro, por isso quando a oportunidade chega eles acabam se entregando a atração numa relação sexy e envolvente.

Mas ambos sabem que acabaram de sair de relacionamentos longos e profundos por isso não estão preparados para se entregar a uma nova relação. Isso não quer dizer que não podem usar um ao outro para esquecer e superar seus exs. Mas quando essa história acaba criando um sentimento mais profundo do que eles imaginavam, ambos precisarão aceitar o que sentem e lutar um pelo outro o mais forte que puder, mas será que eles estão prontos para essa nova relação?

Apesar de estarem sofrendo pelo termino brusco de suas relações, Rhys e Ashtyn não são personagens frágeis. Ambos são fortes e decididos, com suas carreiras e vidas em pleno andamento eles não tem muito tempo para sofrer pelas perdas que tiveram principalmente quando se perder um no outro é muito mais interessante. Quando passado e presente colidem eles precisam descobrir se estão realmente apaixonados e se esse amor é capaz de suportar mais essa barreira.



Com um enredo cheio de adrenalina, surpresas, romance e cenas sexys, a Kimbery nos presenteia com uma história encantadora e envolvente sobre duas pessoas magoadas que acabam usando uma a outra para se curar, fazendo surgir dessa relação um sentimento novo que assusta e encanta os dois, mas que os deixa cada vez mais completos.

O enredo é encantador, o romance leve e divertido, os personagens são marcantes e a Kimberly  desenvolveu lindamente o livro de maneira que nos apaixonamos pelos personagens ao longo da história, nos encantamos com suas vidas, superações, descobertas... Rhys e Ashtyn são personagens bem reais o que gera no leitor uma grande empatia. Há também aquela pitada de drama que não poder faltar em uma boa história.

Se você curte um romance sexy e divertido essa história é para você. É o primeiro livro da Kimberly Knight que leio, mas definitivamente não será o último.